INÍCIO NOTÍCIAS AGENDA FORMAÇÃO SOBRE DISCOS VÍDEOS GALERIA CONTACTO LINKS

PT    EN

 


«ESM tem identidade marcada, som próprio e, mesmo quando convoca referências díspares, não incorre na arbitrariedade e na auto-indulgência típicas de muito projecto pós-moderno... Vale bem a pena despender uma hora do quinhão de eternidade que nos coube com estas "piruetas de ébrios".» by José Carlos Fernandes @ TimeOut - Porto

Desta vez na revista TimeOut - Porto

«O 13º disco do prolífico selo Carimbo Porta-Jazz marca a estreia de mais uma permutação dos muitos talento da associação Porta-Jazz, um octeto cuja declaração de intenções assevera que "o conceito de uma linha estética como elemento unificador do projecto desaparece, dando lugar a que o Ensemble Super Moderne se identifique precisamente por não tomar partido de nenhuma música em especial". Se fosse verdade não auguraria nada de bom, mas felizmente o ESM tem identidade marcada, som próprio e, mesmo quando convoca referências díspares, não incorre na arbitrariedade e na auto-indulgência típicas de muito projecto pós-moderno. Se as influências são múltiplas e se acotovelam sem cerimônia (sobretudo em "Modern"), há um elemento unificador que é o humor: dos sobressaltos rítmicos de "La Capricciosa", à spoken word de "The Dreary life of Pugnacious Cacti" (que desfia a história de um loser condenado a uma vida de infortúnios), passando por "Regui", que poderia ser a banda sonora de uma noite de baile num asilo, há sempre um tom trocista, um saudável desrespeito pelo decoro, uma vontade de sabotar expectativas. Mas note-se que o ESM poderá ser extravagante, mas nunca mentecapto: a sua insanidade é rigorosamente planeada - bastará atentar na sofisticação de "A Última Canção de 2013".
Dizia, com ironia, Carlos Drummond de Andrade, "E como ficou chato ser moderno, agora serei eterno". Este truculento octeto portuense, querendo evitar a todo o transe ser chato mas não aspirando à eternidade, optou por ser super-moderno. Vale bem a pena despender uma hora do quinhão de eternidade que nos coube com estas "piruetas de ébrios". »
Por José Carlos Fernandes in TimeOut - Porto

 
   
  Share on Facebook
Design e desenvolvimento: Miguel Ângelo | 2014